Fazer o que gosta é liberdade. Gostar do que faz é FELICIDADE!

Se perguntarmos para as pessoas o que é felicidade, teremos várias respostas diferentes pois, mesmo sendo um sentimento amplo, é algo relativo. Mas, no geral, a felicidade é uma sensação durável de bem-estar, plenitude e satisfação.

Filósofos e religiosos sempre buscaram definir o que era esse sentimento e que tipo de comportamento levaria a felicidade plena. Daniel Gilbert, professor de psicologia da universidade de Harvard, diz que a felicidade não é algo eterno, é um sentimento de êxtase, daqueles que se atingem em momento de extrema realização e prazer. Aristóteles dizia que a felicidade se atinge por exercício de virtude.

Passamos a julgar a felicidade não pela perspectiva atual, como diz o psicólogo Daniel Kahneman, mas sim pela perspectiva de melhorar a vida no futuro.  Estamos tão preocupados em criar objetivos para sermos felizes no futuro, que esquecemos de ser felizes agora. Quantas vezes não pensamos numa consequência futura que trará a felicidade e esquecemos que podemos ser felizes agora mesmo?

Se paramos para analisar nosso dia-a-dia, são pequenas coisas que podem nos deixar feliz. Porque, na verdade, a felicidade não está no material, mas nas coisas consideradas importantes que te deixam bem e que te façam ver que vale a pena viver.

Dicas para a felicidade:

  • Aprenda a viver o presente;
  • Se ame;
  • Encontre pequenas coisas que te deixam feliz e veja o grande impacto que elas causam na sua vida;
  • Pense sempre positivo;
  • Faça exercícios, mantenha a calma, respire profundamente e cuide da sua saúde;
  • Deixe fluir sua energia interior;
  • Arrisque-se;
  • Use a criatividade;

E lembre-se: “fazer o que gosta é liberdade, gostar do que faz é felicidade. ”

Um grande beijo,

Elaine Lys

Fontes: Consultório de Psicologia, Educação Uol, Wikipedia e Frank Tyger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *